Minhas Compras
Você adicionou a sua lista de compras. O que deseja fazer agora?
Continuar Comprando! Fechar Compra!
X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!
Clube da Madeira Nobre

PROJETO AVALIA MANEJO EM ÁREAS DE FRAGMENTAÇÃO FLORESTAL

PROJETO AVALIA MANEJO EM ÁREAS DE FRAGMENTAÇÃO FLORESTAL
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Conhecendo-se as consequências da fragmentação florestal, as práticas de manejo são usadas para manter a conservação da área o mais semelhante possível ao seu estado original. Para que se tenha um manejo eficiente é preciso conhecer a ecologia da paisagem, bem como sua estrutura e dinâmica das populações que a formam. O conhecimento dessas características pode ser usado para planejar e direcionar ações e decisões que irão equilibrar e promover a sustentabilidade do empreendimento florestal, tornando a recomposição ambiental nas zonas de proteção ciliar e manejo da paisagem, práticas cotidianas da empresa.

A Universidade Federal de Lavras – UFLA e a Empresa Vallourec unidade Florestal desenvolveram um projeto, onde foi feito o diagnóstico de fragmentações florestais dispersas nas fazendas da empresa. Realizou-se a identificação e caracterização dos pontos críticos a que estão sujeitos como suporte para criar uma proposta de manejo que vise a sua recuperação e/ou conservação e manejo das paisagens onde estão inseridas. Para este levantamento, cada fragmento foi mapeado e georreferenciado, e as áreas totais e de cada fisionomia determinadas. Também foram identificados a coleção d’água, formação predominante, topografia, tipo de vizinhança externa e interna, altura do dossel, estagio sucessional, vestígio de animais, altitude e as espécies predominantes da flora. Após este processo foi prescrito o manejo de fragmentos e paisagem; as propostas implicaram na adoção de práticas silviculturais para sobrevivência dos fragmentos, o aumento de áreas ocupadas com vegetação nativa e a sua interligação, que proporciona mais áreas como habitat para fauna, proteção as nascentes e cursos d’água. Outro impacto gerado por estas práticas esta na sustentabilidade dos plantios de Eucalipto, pois haverá maior equilíbrio ecológico, menos ataque de pragas, maior fluxo gênico, entre outros. Também foram confeccionados mapas temáticos com as novas áreas de vegetação nativa a ser incorporada, que podem ser estabelecidas por estimulo a regeneração natural ou plantio de mudas nativas.

Dentre os resultados atingidos com o projeto se destaca a definição das técnicas de manejo a serem utilizadas em cada Fazenda, visando a melhoria da paisagem e preservação dos fragmentos nativos. Outro ganho obtido com o projeto foi o incremento na quantidade de informações referentes à flora do Bioma Cerrado, o que pode contribuir para o desenvolvimento de futuras pesquisas.

 Fonte: Polo de Excelência em Florestas

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Olá, deixe seu comentário para PROJETO AVALIA MANEJO EM ÁREAS DE FRAGMENTAÇÃO FLORESTAL

Enviando Comentário Fechar :/